quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Memória timesdors: História do Futebol em Encantado


BREVE HISTÓRIA DO FUTEBOL EM ENCANTADO

     O Futebol, como associação, surgiu em Encantado no início do ano de 1914. Foi seu introdutor João Theobaldo Moesch que adquiriu a primeira bola em Lajeado, na firma Alfredo Closs 8 Cia. e a trouxe amarrada à sela de seu cavalo, numa das viagens normais que fazia entre Encantado e Lajeado, como estafeta.

 
        Organizou, juntamente com Outros companheiros, a primeira associação que tomou o nome  “ENCANTADO FOOT-BALL CLUB”, sendo seu primeiro presidente Ernesto Gregoire, tendo como treinador e capitão do time, João Theobaldo Moesch. Cada componente do time deveria adquirir seu próprio uniforme e ainda pagar uma mensalidade para a manutenção do Clube.
     O time principal foi formado por: Ernesto De Nes, Valeriar Secchi, Giacorno Tot.nzini, Olívio Lucca,Tadeu Lucca, Luiz Pretto, Benjamim Degno De Nes, Jogo TheobldoMoesch Fausto loppi, Paulo Kern e Heitor Peretti, fez sua estreia no dia 28 de junho de 1914, enfrentando o co-irmão de Roca Sales, num gramado improvisado, num potreiro da Família De Nes, na Rua Tiradentes,adiante do Cemitério.
     Os jogadores saíram de casa já uniformizados com sapato, meia azul e branca, calção branco, camiseta e boné azul e branco.
     A equipe de Encantado venceu por 4 a 2, com gols de Theobaldo (2), Fausto loppi e Paulo Kern. A cada gol a Banda do Maestro Ângelo Bergamaschi, que se achava presente, abrilhantando a festa, executava uma música.
     Os “craques” encantadenses dedicaram a vitória a Jogo Theobaldo, pelo seu consórcio contraído no dia anterior.
     Muitas outras partidas foram realizadas por estes craques do passado, com a adesão e a participação de outros desportistas.
        O campo de futebol foi mudado para um belo gramado que havia no potreiro de Francisco Fontana, na mesma rua Tiradentes, nos fundos da atual fábrica de móveis Ideal, próximo ao mato ainda hoje existente.
        Em agosto o time excursionou a Muçum. Como não havia ônibus o percurso foi feito pelo rio Taquari, pela gasolina “Flor da Serra”, com embarque no Porto 15, pela manhã, tendo chegado àquela localidade às 11 horas, sendo recebidos no cais do porto pelo presidente André Zílio e grande número de torcedores, com foguetes e discurso.
        A tarde, após o churrasco realizou-se o encontro sem abertura de contagem, prosseguindo a festa à noite com baile, só retornando no dia seguinte a bordo da mesma gasolina.
      Toda a despesa efetuada pela caravana encantadense foi paga pelo Clube de Muçum, tanto no churrasco, à tarde e à noite no baile. Dias depois o Encantado Foot-Ball Clube recebia a visita do Sport Club Fortes e Livres de Muçum, retribuindo todas as gentilezas de que fora alvo.
      Em 1923 a equipe principal do “Encantado Foot-Ball Clube” era formada por: Azevedo (Caboclo), Degno De-Nes, Gastão Villeroy, Benjamim e Pedro Sãarello, Oscar da Costa Karnal, Clodoaldo Selistre (Dova), Fausto loppi, Ricioti Pretto, Yavatá da Praia Lautert, jogando ainda Dante Peretti, Melinho, Gasparotto e Mario Freitas, Dorval Oliveira Freitas, Belingeri Bibliardi, Ernesto Scarello, Heitor Bigliardi, considerado o mais veloz corredor da época e o Sargento Otaviano, Instrutor do Tiro de Guerra.
        Grande incentivador do esporte bretão, entre os mirins, nessa época era Albino Arruda, Tesoureiro da Intendência Municipal e sob seus cuidados surgiram alguns jogadores que se tornaram famosos no maior time de futebol amador de Encantado, a partir de partir desta data, com o apoio da Prefeitura Municipal e com o incentivo e a colaboração de João Theobaldo Moesch, o Clube mudou a denominaç5o para “Encantado Futebol Clube” sendo novamente mudado o campo para o atual Campo das Cabriúvas, na rua da Paz, hoje inexistente.

     Famoso esquadrão do Encantado Foot-Ball Club Campeão Regional de 1934.



Sentados: Avelino Ceregatti, Jandir Peretti, Ricieri Sana. Ajoelhados: Ernesto Padilha, Napoleão Mottin, Leonório Secchi (Noi). Em pé: João Sassi (técnico), Armando Real!, Adolfo Poletto, Adelino Pauletti, Alcides Martinelli e Gentil Reynaldo Ferri.

     No mesmo ano a Prefeitura Municipal contratou com Narciso Peretti a construção do novo campo. Como o terreno era muito pedregoso e o trabalho era todo manual, Narciso perdeu dinheiro feitura do campo, mesmo assim cumpriu o contrato, entregando a obra pronta para o esporte.
     O grande time que começou a ser formado em 1932, Campeão do Alto Taquari e Regional, patrocinador de famosas pugnas futebolísticas, sob a direção de João Theobaldo Moesch, tinha a participação de: Jandir Peretti Ricieri Sana, Avelino Ceregatti, João Sassi, NapoIeo Mottin, Ernesto Paditha, Adelino Pauletti, Adolfo Poletto, Alcides Martinelli, Gentil Reynaldo Fern e Guilherme Bergamaschi. A estes foram se incorporando: Ernesto Reati, Renato Peretti, Augusto Toldo, Leonório O. Secchi (Noi), Armando Reali. Completavam o quadro, formando o segundo esquadrão: Ary Moesch, Abraim Abreu, Carlos Gregoire, Aniceto Duarte, Anselmo Ferri, Tte. Otiio Flores, Agenor Peretti, Gildo Sana, Carlos Poletto, Amaro Pereira entre outros.
      A formação do time era constituída de um goleiro, dois zagueiros, três intermediários e cinco dianteiros. Mantinham ainda os nomes originais, oriundos da Inglaterra: “Goalkeeper”, “Back”, “Half” e “Forward”. O Escanteio denominava-se “Corner”, a falta, “Foul”, o toque de mão era “Hand”, o impedimento era “Off side”, a penalidade máxima era “penalty” e assim por diante.
     A época áurea do Encantado Foot-Ball Club durou de 1932 até 1937 quando então desapareceu como agremiação.
     Um fato cômico, entre muitos, aconteceu em Bento Gonçalves, na disputa de uma Taça entre o Encantado e o time daquela localidade. A partida já andava nos últimos minutos sem abertura de contagem, aí aconteceu o “impossível”: O Ricieri Sana, que tinha um físico avantajado, sendo por isso apelidado de “Cimento Armado”, numa jogada normal, fora da grande área, desarmou o adversário sem cometer falta nenhuma. Mesmo assim, o “juiz” marcou a penalidade máxima, “penalty” contra o time de Encantado.
     Colocou a bola na marca fatal e mandou que chutassem a gol, mesmo sem o goleiro que saíra em sinal de protesto. Como ninguém quisesse fazê-lo, pois até os jogadores de Bento, no estavam de acordo com a atitude do juiz, este, aproximou-se da bola, deu o pontapé em direção à goteira vazia, fez o gol e finalizou a partida, com o escore de 1 a O para o time dono de casa.
      Após quase dois anos sem agremiações futebolísticas, a 19 de junho de 1939, surgiu o Atlético Futebol Clube, que teve curta duração, porém com disputas que marcaram época, contando ainda com alguns craques do Encantado Foo-Ball Club.
Atlético Futebol Clube Campeão da Taça Ramenzoni 1940. Fonte: Dalva Simonini.
     Em 24 de novembro de 1940, o Atlético, em tarde memorável, foi o vencedor do torneio quadrangular pela disputa da cobiçada “Taça Ramenzoni”, no Estádio das Cabriúvas em Encantado, entre as equipes de Estrela, Clube Esportivo Lajeadense, o Esporte Clube Arroio do Meio e o dono da casa, o Atlético Futebol Clube de Encantado
     Participaram do torneio os atletas da foto: Antenor Vanzetti, Paulo Bergamaschi, Ricieri Sana, Hélio Moesch, Leonório Secchi, Hugo Ferri, Genuino Pires, Salin.Chanan, Plinio De Nes, Ciro Toldo, e Armando Reali. Na reserva estavam o Tenente Cristovam Xavier, instrutor do Tiro de Guerra 375, e Jebir Lahude, que chegou a participar em substituição a um craque que saiu por lesão.
     Era Presidente do Atlético, Cyro Felippe Christ, o Massagista Modesto Simonini e o mascote o pequeno “Bepino”, que morava com a família Leolino Rogeri, Gerente da Firma Pizatto & Cia., doadora da Taça.


TRIANON EM ENCANTADO

     Os desportistas de Encantado e da Região, a 29 de dezembro de 1979 tiveram a satisfação de assistir, no Estádio das Cabriúvas, ao mais famoso trio intermediário do Brasil: Falcão, Zico E Carpegianni integrando a equipe do Trianon (Seleção Gaúcha de Jogadores em Férias), juntamente com outras celebridades futebolísticas da época, como: Manga, Cedenir, Cláudio, Gaúcho, Beto Bacamarte, Mauro Galvão, Luiz Felippe, Vilson, Escurinho, lúra, Flecha, ArPérn, Flávio e Bebeto.
     A Equipe do ECE atuou com os atletas: Careca, João Fern, Valdir, Ademir, Edílio, Dilmar, Celso, Zezinho, Malomar, Ênio Fontana e Soares, participando ainda, Radelli, Didi, Evaldo, Paulo Pires, Queco, Chico, Noemir, Mickey e Marco Antônio.
     O Juiz da partida foi Luiz Valdir Louruz, com escore de 4 a 1 a favor do Trianon, com renda em benefício da APAE de Encantado.
     A 19 de janeiro de 1981, novamente a Equipe do Trianon se apresentou em Encantado, em partida amistosa com renda em benefício do menor carente. .
      Destacaram-se os atletas Falcão vindo da Itália, que só conseguiu jogar com licença especial do Roma, Carpegiani, Mauro Galvão e outros. A arbitragem de Luiz Louruz, com escore de um a um.
      Neste mesmo dia foram homenageados: Dona Azize (mãe de Falcão), natural de Anta Gorda que recebeu um Cartão de Prata do Presidente Adroaldo Conzatti, e Carlos Martins, árbitro (Criado pelo Senhor Binuca de Encantado), que também recebeu um Cartão de Prata, da Direção do Jornal Opinião, por ter sido o melhor árbitro do Estado, em 1980. O árbitro gaúcho Carlos Martins é sobrinho de Albino Pereira Dutra (Binuca).
   
OUTROS CLUBES (existentes em 1985)

Em 1985 o futebol amador de Encantado está representado pelos seguintes Clubes:
ESPORTE CLUBE ENCANTADO
SOCIEDADE CULTURAL RECREATIVA E ESPORTIVA COSUEL—SCREC
VETERANOS DO ESPORTE CLUBE ENCANTADO
VETERANOS DO AVENIDA
SERRANO — de Jacarezinho
Sociedade Cultural Recreativa e Esportiva Cruzeiro  — Lajeadinho
MOINHO BRASIL — Encantado
Esporte Clube Juventude — Lambari
Esporte Clube Nacional — Bairro Santa Clara
BARRENSE — Barra do Guaporé
SERC Ouro Verde  — Vila Moça
Esporte Clube  Jacaré— Linha Jacaré
Esporte Clube Zeferinense— Barra do Zeferino (hoje município de Doutor Ricardo)
Centenário — Vila Moça
SERC Independente — (hoje município de Doutor Ricardo)
Auxiliadora — Linha Auxiliadora
Associação Esportiva Cruz de Malta — Linha Bonita (hoje município de Doutor Ricardo)
SANTO ANTONIO — Linha Garibaldi
Esporte Clube Guarani — Linha Argola
SÃO CRISTOVÃO — Linha Santa Terezinha
Esporte Clube INTERNACIONAL — Barra do Coqueiro
Clube Esportivo União — Palmas
Esporte Clube São Luiz — Linha São Luiz
FLAMENGO — Linha Salvação (hoje município de Relvado)
Grêmio Esportivo Costi — Barra do Jacaré (time pertencente ao Frigorífico Costi)
Amigos da Vila Xurupita— Encantado
Esporte Clube Relvado — Relvado (hoje município de Relvado)


CAMPEONATO DE AMADORES DE 1984

      O Campeonato Municipal de Amadores de 1984, teve a participação de diversas equipes, tendo se classificado para as partidas finais: AUXILIADORA, BARRENSE, CRUZEIRO, INDEPENDENTE, JACARE e SCREC. No final classificou-se em primeiro lugar CRUZEIRO, segundo SCREC e em terceiro SERRANO.
      O Campeão amador de 1984, a Sociedade Cultural Recreativa e Esportiva Cruzeiro de Lajeadinho, entidade fundada em 10 de novembro de 1930, já havia conquistado o título em 1971.
        A Presidência do Cruzeiro estava com Jandir Castoldi, tendo corno Diretor de Futebol Gelson Bergamaschi e Técnico Antenor Bergamaschi.
      Foram os seguintes os atletas participantes do campeonato de 1984, pelo Cruzeiro: Alteu Orlandini, Airton Gräff, Astor Pedralli, Dalvo Borelli, Eleutério Agnoletto, Evaldo Becker, Gilberto Royer, Gilnei Piovesana, Gilson Piovesana, Ghinther Hendqes, Ito Rohr, Jaime AgnoIetto, Jons Voges, Nilson Rabaiolli, Osmar Gohi, Pedro Bouviê, Roberto Schneider, Romano Castoldi, Roque Nei Cornelli, Sadi Feldkirchen, Vanderlei Cornelli e Vito Fiorini.

FUTEBOL DE SALÃO

O Futebol de Salão está representado pelas seguintes agremiações:

A A B B — Associação Atlética do Banco do Brasil
SUL-BRASILEIRO — Banco Sul brasileiro
BANRISJL — Banco do Estado do Rio Grande do Sul
S C R E C — Soc. Cultural Recreativa e Esportiva Cosuel
BRIGADA MILITAR — Destacamento cia Brigada Militar
BALDO — Baldo S/A
MACOZEN — Macozen
COVASA — Couros do Vale S/A
COLOMBO — Lojas Colombo
COSUEL — Cooperativa dos Suinocultores de Encantado
FONTANA — Associação Atlética e Recreativa Fontana — CAMPEÃO DE 1985
MOINHO BRASIL — Moinho Brasil Ltda.
LOJAS PRIMOR — Lojas Primor
HAMP MUSIC — Som Hamp Music
VETERANOS — Esporte Clube Encantado.


Fontes:
Este texto foi retirado do livro de Gino Ferri -  "Encantado -Sua História, Sua Gente". Fizemos algumas alterações e adaptações quanto a correção dos nomes oficiais dos clubes e clubes de localidades emancipadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário